Bem-vindo ao Biobanco

 

Primeiro banco nacional de células-tronco de pluripotência induzida derivadas a partir de amostras de células adultas coletadas de pacientes com doenças crônico-degenerativas.

O Biobanco de células iPS (células reprogramadas) foi criado atendendo a uma demanda do Ministério da Saúde por iPS de doenças relevantes com qualidade controlada para uso geral por pesquisadores brasileiros. Trata-se de um banco de células sem fins lucrativos que reúne células pluripotentes oriundas de pacientes acometidos por uma gama de doenças de importância mundial, assim como indivíduos saudáveis.

O objetivo do Biobanco é impulsionar as pesquisas nacionais e o descobrimento de fármacos terapêuticos direcionados às 15 doenças contempladas (anemia falciforme, autismo, diabete mellitus, doença de Alzheimer, doença de Parkinson, doença renal policística, escleroselateral amiotrófica, esquizofrenia, fibrose cística, hipercolesterolemia familiar, miocardiopatia familiar hipertrófica, síndrome de Gaucher, síndrome do QT longo tipo1 e tipo 2, síndrome de Rett).

 

As iPS foram geradas através da técnica de reprogramação celular, na qual fatores ectópicos chave são introduzidos em células somáticas, induzindo sua desdiferenciação a um estágio embrionário. Tais células têm a capacidade de se multiplicar indefinidamente e de se diferenciar em qualquer célula do corpo humano adulto, tendo grande valor para a modelagem de doenças. Uma vez que preservam as características genéticas dos doadores, possibilitam a investigação dos mecanismos e fenótipos defeituosos no tecido de interesse sem prévio conhecimento das anomalias genéticas associadas ao quadro.